terça-feira, 22 de dezembro de 2015

INVERNO





UM PÁLIDO INVERNO

Um pálido inverno escorria nos quartos
Brancos de silêncio como a névoa
Um frio azul brilhava no vidro das janelas
As coisas povoavam os meus dias
Secretas graves nomeadas


Sophia de Mello Breyner Andresen




Sem comentários:

Publicar um comentário