quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

PRÉMIO REGIONAL MARIA VELEDA | Entrega do Prémio a Margarida Tengarrinha | DEZ | 6 | 18:00H | TEATRO MUNICIPAL DE PORTIMÃO


O Prémio
O Prémio Regional «Maria Veleda» é uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve que se propõe destacar e reconhecer a atividade cultural de personalidades algarvias, protagonistas de intervenções particularmente relevantes e inovadoras na Região e, também, dar um contributo à medida «Mulheres criadoras de cultura», preconizada no V Plano Nacional para a Igualdade de Género, Cidadania e não Discriminação a decorrer no período 2014-2017.
Maria Veleda
Maria Veleda (1871-1955), pseudónimo de Maria Carolina Frederico Crispim, nasceu em Faro, em 1871. Foi professora primária e pioneira na luta pela educação das crianças e pelos direitos das mulheres, pelos ideais de justiça, pela liberdade, pela igualdade e pela democracia.



A Premiada 2014 
 Margarida Tengarrinha




No passado dia 10 de Outubro, em reunião de avaliação das 11 candidaturas recebidas para o Prémio Regional «Maria Veleda» | 2014, o Júri, por unanimidade, deliberou atribuir o prémio a Margarida Tengarrinha por considerar que a sua atividade cívica no desenvolvimento social do Algarve, o seu percurso cultural ligado às artes visuais, à investigação e à história da região, assim como toda a sua participação na formação democrática de Portugal ao longo de toda a sua vida, a tornam protagonista de uma intervenção particularmente relevante na cultura do Algarve, cumprindo-se assim o objetivo deste prémio.  
Hoje Margarida Tengarrinha encontra-se aposentada, mas nem por isso menos activa e disso é prova a forte adesão e entusiasmo dos seus mais de 80 alunos, nas aulas de História de Arte que lecciona há mais de 20 anos, na Universidade Sénior de Portimão.

Das reações da Premiada:

«Margarida Tengarrinha, em declarações ao Sul Informação, disse-se «espantada» com a atribuição do prémio, já que, «pela minha ligação ao Partido Comunista, pensei que o júri não me escolhesse». Aliás, a galardoada fez questão de elogiar a «isenção do júri».
Apesar de «espantada» por ter sido a escolhida, a escritora, pintora, investigadora e membro da DORAL do PCP disse já saber que tinha sido nomeada, «porque me tinham ligado a pedir elementos biográficos».
«Mas nunca mais pensei nisso e não achava que pudesse ganhar», garantiu. De qualquer modo, Margarida Tengarrinha disse-se «satisfeita», sobretudo porque a figura que inspira o prémio, Maria Veleda, «é uma das mulheres algarvias e portuguesas que mais admiro».
«Das republicanas da 1ª República, a Maria Veleda é, de longe, a mulher que mais admiro, por ser uma mulher que tinha consciência política profunda, em relação ao que devia ser a República – e que não foi… -, mas também por ser uma mulher que atuou, junto dos órfãos, organizando o auxílio às mães solteiras. Era uma republicana extraordinária, foi uma das primeiras revolucionárias portuguesas conscientes, ao ponto de ter atuado», considerou, nas suas declarações ao Sul Informação».  Leia Mais

Programa da Entrega do Prémio
O programa da cerimónia contempla dois espectáculos musicais: o Duo de Acordeão e Violino com Gonçalo Pescada e João Pedro Cunha, com um repertório que integra obras de Antonio Vivaldi, Richard Galliano, W. A. Mozart, Timo Juhani Kyllomene e Astor Piazzolla e a Orquestra de Câmara Joly Braga Santos, com 17 músicos em palco que irão interpretar obras dos compositores Piotr IIych Tchaikovsky, W. A. Mozart e Francesco Sartori.

___________________

Contactos
Direção Regional de Cultura do Algarve
Telef. 289 896 070

________________________



Sem comentários:

Publicar um comentário