terça-feira, 16 de dezembro de 2014

NOVA PROVEDORA DE JUSTIÇA EUROPEIA




A notícia que pode ser lida aqui: «Os eurodeputados elegem, esta terça-feira, 16 de dezembro, o novo Provedor Justiça Europeu, cuja função é investigar queixas sobre má administração das instituições europeias. Emily O’Reilly, a atual titular do cargo, é a única candidata ao posto. Acompanhe a votação em direto no nosso sítio web esta terça-feira, às 12.00.
Emily O’Reilly assumiu o posto em outubro de 2013, quando o grego Nikiforos Diamandouros se reformou.
O Provedor de Justiça Europeu vai ser eleito para um mandato de 5 anos (2014 – 2019). Antes da sua eleição, a candidata participou numa audição a 2 de dezembro onde respondeu às questões dos eurodeputados da Comissão das Petições». Saiba mais.
Boa ocasião para a divulgação do Relatório de 2013 da «European Ombudsman» assim se designa na União Europeia a instituição de provedoria aqui em causa, donde o seguinte recorte:




Mais: «A instituição possui uma equipa altamente qualificada e multilingue.
Isto significa que podemos tratar a sua queixa no seu idioma, um dos 24 idiomas oficiais da UE em que trabalhamos. Estamos igualmente empenhados em prestar os nossos serviços de um modo totalmente acessível a pessoas com deficiência». Em português aqui. E outra imagem do Relatório:


Para terminar, aspecto que  chamou a nossa atenção: mesmo sabendo-se que é mulher a ocupar o cargo - atualmente, e tudo aponta para que o seja também no futuro - , é PROVEDOR que se escreve e não PROVEDORA. Como é difícil a mudança de linguagem ... 


Sem comentários:

Publicar um comentário