terça-feira, 27 de junho de 2017

«O DIREITO A VIVER SEM MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA»




«“Direito a Viver sem Mutilação Genital Feminina” é o mote da campanha que desde o ano passado tem sido relançada nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro, durante os períodos de férias escolares da Páscoa e Verão.
A partir do dia 23 de junho até ao final da primeira quinzena de setembro, a campanha regressará aos aeroportos nacionais com o objetivo de prestar informação sobre as consequências e os riscos da Mutilação Genital Feminina (MGF).
Esta campanha resulta de uma iniciativa conjunta do Governo, em parceria com várias entidades públicas e privadas, designadamente com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), tendo como enquadramento o III Programa de Ação para Prevenção e Eliminação da Mutilação Genital Feminina 2014-2017, coordenado pela CIG.
A MGF é uma violação dos direitos humanos das meninas e das mulheres e constitui uma forma de violência de género porque tem por base uma desigualdade estrutural nas relações de poder entre mulheres e homens, limitando a autodeterminação das mulheres e privando-as do seu direito à integridade física e psicológica». Veja mais.


Sem comentários:

Publicar um comentário