quinta-feira, 19 de maio de 2016

PREVENÇÃO E LUTA CONTRA O TRÁFICO DE SERES HUMANOS


Apesar das iniciativas da União Europeia, o tráfico de seres humanos parece estar para ficar. De acordo com alguns estudos está mesmo a crescer. Porquê?
Eu também gostaria de saber a razão. Temos mais informação e mais tecnologias disponíveis e as forças polícias estão a trabalhar em conjunto, mas penso que como em qualquer mercado também este é impulsionado pela procura. Fizemos enormes progressos há cinco anos quando criámos a diretiva sobre o tráfico de seres humanos. Mas ainda não estamos a receber os resultados e alguns Estados-Membros demoraram a implementar a legislação. Espero que este relatório dê um novo impulso à diretiva.
Falando sobre a procura, o tráfico de seres humanos é impulsionado em parte pela procura de serviços sexuais. Como podem os Estados-Membros assegurar a diminuição da procura?
Temos diferentes países a tentarem diferentes métodos com diferentes resultados, passando pelo modelo nórdico em que se penaliza o cliente ou pelo modelo holandês-alemão da legalização. Neste relatório não faço recomendações sobre nenhum dos dois. O que defendemos é que a utilização consciente de serviços de vítimas de tráfico de seres humanos deve ser punida.
A indústria do sexo é um tema que necessita de um amplo debate, não apenas no âmbito do tráfico de seres humanos. O debate é arrastado para a prostituição, mas temos que assegurar que falamos por todas as vítimas de tráfico de seres humanos.
No atual contexto da crise de refugiados e do aumento dos passadores de migrantes, por onde deve passar a nova estratégia da Comissão Europeia no combate ao tráfico de seres humanos? (...). Continue a ler.


Veja aqui

Sem comentários:

Publicar um comentário