quarta-feira, 21 de março de 2012

MULHERES NA CULTURA - CONSTANÇA CAPDEVILLE

Teria feito 75 anos no dia 16 deste mês. Dela se escreve: «Constança Capdeville foi uma das  mais marcantes figuras da música contemporânea portuguesa».
Constança Capdeville | LIBERA ME (parte 2/2)
Sobre a sua biografia a partir do  MIC:
Compositora, pianista, percussionista e professora, Constança Capdeville aliou a música à componente cénica no contexto do teatro musical (ou teatro-música), ocupando uma posição singular no universo da música portuguesa. A sua criação espelha a reflexão estética sobre a indissociabilidade entre a vida e as artes, sem nunca esquecer a importância da pesquisa sonora, corporal/gestual e literária da obra. "A Constança caiu de outra galáxia e esteve cá pouco tempo. A música portuguesa não estava preparada para ela, agora é que falam dela, alunos dos alunos, «o que fazia a Constança». Mas é preciso que se tente reavivar os espectáculos dela, que eram maravilhosos. Tinham uma luminosidade e uma variedade, com a música no centro... não era só movimento, da música é que saía o movimento."[Constança Capdeville nasceu em Barcelona em 1937. A sua actividade criativa começou muito cedo, pois com 12 anos já tinha escrito várias pequenas peças: "Caixinha de Música" para piano, "Ária à Memória de um Rei Desaparecido", "(...) onde a parte do canto era substituída por uma melodia no oboé". Saiba mais.
Com Constança Capdeville  iniciamos neste blogue, de uma forma mais organizada, a divulgação de Mulheres portuguesas autoras que se destacam como criadoras nas diferentes áreas artísticas a que a DGARTES está ligada - música, teatro, dança, ... Ou seja, compositoras, encenadoras, dramaturgas, coreografas, ... Para isso conta-se com a colaboração das diferentes técnicos da Direção Geral, e desta vez foram os colegas da Música que chamaram a atenção para a FIGURA,  para a data, e indicaram fontes.

Sem comentários:

Publicar um comentário