quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

«CREATIVE EUROPE»

O Programa CREATIVE EUROPE é notícia, por exemplo, no jornal Público onde se pode ler:
Numa altura em que os agentes artísticos têm sofrido duros cortes nos seus orçamentos, cenário que não tem acontecido apenas em Portugal mas um pouco por toda a Europa, a UE deu a conhecer o maior apoio financeiro de sempre para a cultura, que abrangerá todos os países da UE, e todas as áreas culturais. Com este novo programa, serão milhares os profissionais do cinema, da televisão, da música ou do património cultural que beneficiarão deste impulso económico.
Segundo um comunicado da União Europeia, é fulcral que num momento de crise se aposte na cultura, que “desempenha um dos principais papéis na economia da Europa dos 27”. Neste sentido, a UE recorreu a vários estudos que mostram que a cultura é um dos poucos sectores em crescimento e com potencial para gerar emprego e retorno económico. “Os estudos europeus revelam que as indústrias culturais e criativas são responsáveis por cerca de 4,5% do Produto Interno Bruto da UE e 3,8% do emprego”, de acordo com o comunicado, onde é explicado que entre 2000 e 2007 o emprego neste sector registou um crescimento de 3,5% por ano, em comparação com 1% na economia da UE em geral. (...).
Será de dizer que o Programa, 2014-2020, está em discussão -
veja aqui. 
Bom, e qual a razão que me levou a falar deste assunto no EM CADA ROSTO IGUALDADE? Parece-me que não será descabido olhar para o Programa na perspetiva «género». Vamos a isso!

Sem comentários:

Publicar um comentário