sábado, 10 de agosto de 2013

KAREN BLACK

 
 
 
«Karen Black performing Portia from Julius Caesar»
 
 
Karen Black morreu. Para quem não saiba quem é, ou sabendo a  quer recordar, ler, por exemplo, Morreu Karen Black, a actriz que nos trouxe mulheres complicadas e sedutoras, no jornal Público, donde se retirou:
«(...)
Já em 1969, Black e Nicholson se tinham encontrado num dos filmes mais icónicos da indústria norte-americana deste período – Easy Rider, com Peter Fonda e Dennis Hopper nos principais papéis (o primeiro seria também o produtor e o segundo o realizador). Neste road movie que viria a transformar-se num marco da contracultura, questionando temas sociais tão sensíveis no seu tempo como o movimento hippie ou o consumo de drogas, a actriz é a prostituta que partilha LSD com os dois motociclistas (Fonda e Hopper) que se fizeram à estrada à procura da liberdade.
(...)
Mas foi em Nashville, filme em que Robert Altman explora o universo da música country e o estatuto das celebridades, com política e tensões sociais à mistura, que Karen Black mostrou que não era só uma actriz. Na pele de uma veterana da country, interpretou uma série de canções que ela mesma tinha composto. (...)».
O que dizer, filmes das nossas vidas! No video um lado menos conhecido de Karen Black, em Portia,  de um dos textos da humanidade: Júlio César: «Performed Saturday October 13th 2012 for a benefit for the Artists for a Humane World Foundation at Celebrity Centre, Los Angeles».
 

Sem comentários:

Publicar um comentário