sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A MULHER NA OBRA DE JORGE AMADO


No centenário de Jorge Amado não podiamos esquecer  a «mulher» na sua obra. Com facilidade na web encontramos material sobre o assunto. Por exemplo daqui retiramos:
«(...)
A presença da mulher na obra de Jorge Amado é forte e quase tão importante quanto sua obra em si -não à toa, são elas o principal alvo das mais famosas adaptações feitas para o cinema e TV de seus livros: Tieta, Gabriela, Dona Flor, Tereza Batista.
Mulheres do povo, morenas e sensuais, onde o escritor despejou toda a sua paixão pelo sexo feminino, personificada, na vida pessoal, na figura de Zélia Gattai, a companheira de mais de meio século (descendente de italianos, completamente diferente, pelo menos no físico, das heroínas criadas pelo marido; embora, como disse ele, possua "o dengue, o requebro, o samba no pé").
"A mulher é o eixo em vários romances de Jorge Amado. O homem tem um papel secundário, as coisas giram em torno delas", diz a professora de literatura brasileira da Universidade Estadual de Feira de Santana Denise Ribeiro Patrício, autora de "Imagens de Mulher em Gabriela" (Fundação Casa de Jorge Amado). (...).
Entretanto,  na comemoração da efméride, uma visita (ainda que virtual) à Fundação Casa de Jorge Amado  é capaz de ser uma boa ideia, bem como a leitura da excelente edição do JL centrada no escritor .

 

Sem comentários:

Publicar um comentário