sexta-feira, 15 de março de 2019

«63ª sessão da Comissão das Nações Unidas sobre a Situação das Mulheres»





Está a decorrer o  encontro anual  da Comissão das Nações Unidas sobre a Situação das Mulheres -  a CSW 63.  Irá reunir mais de 9 mil representantes de organizações da sociedade civil nas Nações Unidas nas próximas duas semanas. O tema deste ano é “sistemas de proteção social, acesso a serviços públicos e infraestruturas sustentáveis para igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas”. Muitas das discussões também  focarão a Agenda 2030 para Desenvolvimento Sustentável.
Sobre o discurso de abertura de António Guterres via ONU Brasil:

«Igualdade de gênero é uma ‘questão de poder’
Em seu discurso de abertura, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse que a Comissão sobre a Situação das Mulheres poderia ser igualmente chamada de “Comissão sobre a Situação do Poder”.
“Porque este é o cerne da questão. Igualdade de gênero é fundamentalmente uma questão de poder”, disse, acrescentando que o mundo tem registrado retrocessos no que se refere à garantia dos direitos das mulheres.
Guterres – que se definiu como um “feminista orgulhoso” – disse que, para mudar relações de poder, superar lacunas e vieses e lutar para preservar conquistas, é necessário envolver mulheres como participantes iguais na sociedade.
“Quando excluímos mulheres, todos pagam o preço. Quando incluímos mulheres, o mundo todo ganha”, disse.
Similarmente, a presidente da Comissão deste ano, a embaixadora Geraldine Byrne Nason, da Irlanda, disse em discurso que “resiliência está no DNA de mulheres e o mundo precisa da resiliência de mulheres mais do que nunca”.
Os tópicos que serão abordados nas próximas duas semanas variam de planejamento de espaço urbano a transportes públicos, com considerações sobre mobilidade e segurança de mulheres e aumento do acesso das mulheres rurais a parteiras experientes».



Sem comentários:

Publicar um comentário